A taxa de juro implícita no conjunto dos contractos de crédito à habitação em vigor diminuiu 0,020 pontos percentuais (p.p.) em Fevereiro face ao mês anterior, fixando-se em 2,687%.

De acordo com dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), esta descida reflecte «a descida das taxas Euribor observada nos últimos meses». A taxa de juro verificada em Fevereiro é no entanto ainda superior, em 0,877 p.p., ao valor de Junho de 2010, momento em que se verificou a taxa mais baixa da série (1,810%).

Apesar da descida na taxa implícita no conjunto de todos os contractos em vigor, nota-se um aumento de 0,181 p.p. na taxa dos contractos celebrados nos últimos 3 meses, para 4,439%. Para estes contractos, o aumento acumulado desde maio de 2010 (mês em que se registou a taxa mínima da série) foi 2,441 p.p..

O valor médio do capital em dívida dos contractos de crédito à habitação situou-se, em Fevereiro, em 59.484 euros, diminuindo 17 euros comparativamente com o valor observado no mês anterior.

O valor médio da prestação vencida para a totalidade dos contractos em vigor manteve-se, em Fevereiro, em 295 euros, igual ao verificado nos dois meses anteriores.

 

Tags: