• Reais “porquês” dos preços na habitação

    Crise, crise, crise… Esta é a palavra que mais se ouve em Portugal desde há alguns anos mas a verdade é que esse estado da economia nacional há muito que assim está, embora tenha permanecido de forma encapotada e só agora revelado aos cidadãos. Tudo ficou mais caro, logo, o custo de vida disparou, o que veio diminuir consideravelmente as possibilidade das pessoas concretizarem um dos desejos mais comuns (e algo inato) dos adultos independentes, adquirir casa própria a termo definitivo. A subida dos preços das habitações em território lusitano não é algo novo, bem pelo contrário. Há décadas que os diversos envolvidos na construção, transacção e regulação (o Estado) do sector imobiliário sobem a remuneração dos serviços que prestam, seja pelos honorários e margens de lucro (os dois primeiros) ou pelos impostos e as mais variadas taxas obrigatórias aplicadas sob a justificação da segurança e adequação aos parâmetros actuais […]

     
  • Pague menos pelo seguro à habitação

    O seguro da casa é um dos mais cruciais hoje em dia e também por isso várias entidades aproveitam para subir os preços, colocando os valores médios acima da importância real de mercado. No entanto, da mesma forma que existem diversas opções ao nível das empresas a escolher, também é possível efectivar algumas acções que ajudam a reduzir os custos anuais, tais como as que passamos em revista de seguida. 1. Contratar a apólice adequada A escolha do pacote mais acertado para os serviços que pretende é um passo crucial. Neste sentido, o mais importante é optar pelo mais vantajoso, tendo em conta que por vezes deter os seguros multirriscos e recheio em contratos diferentes é o mais indicado, já que poderá dar-lhe hipóteses de obter descontos que de outra forma não teria. No caso de uma casa alugada, o seguro de recheio será imprescindível, se este for o seu. […]

     
  • LOGO Casa Seguro online

    A Logo, empresa conhecida pelo Seguro automóvel online, tem agora também disponível o seguro para Imóvel e Recheio. As vantagens em comprar um seguro online são várias, mas as principais são a comodidade e o menor preço do seguro. Com o Seguro Casa da Logo de decida qual o produto de seguro que melhor se adequa às suas necessidades, nomeadamente apenas o seguro do imóvel, apenas o seguro do recheio ou ambos. Para uma maior facilidade e simplicidade, as coberturas de imóvel e recheio encontram-se agrupadas. Assim, temos o grupo das coberturas de Danos Graves; Furto ou Roubo; Danos Menores; Apoio ao Sinistro; Assistência; Responsabilidade Civil; Fenómenos Sísmicos; Equipamento Electrónico; Danos em Bens do Senhorio. Cada um destes grupos inclui depois diversas coberturas, que na sua maioria são comuns a ambos os produtos. Tal como foi já dito, a facilidade de subscrição de um seguro online é uma das suas […]

     
  • Casas a preços de saldos

    Depois da Remax, também a Veigas Imobiliária decidiu avançar com saldos nos imóveis que tem à venda. Em comunicado, a empresa de mediação anuncia que vai colocar à venda mais de 500 casas com descontos até 30%, face ao valor de mercado. A campanha, que dá pelo nome de «Veigas Outlet» disponibiliza imóveis a preços tendencialmente atractivos, para tentar captar clientes, naquilo que o grupo considera serem «excelentes oportunidades de negócio» para quem quer comprar casa e até mesmo para pequenos investidores. Ver casas em saldo REMAX. A crise tem tornado difícil o escoamento das casas em stock. O elevado desemprego, a incerteza em relação ao futuro e as dificuldades crescentes de acesso ao crédito, nomeadamente os spreads elevados, impedem muitas famílias de comprar casa.

     
  • Logo Multirriscos Habitação

    A Logo, seguradora do grupo Espírito Santo de venda exclusivamente directa, por telefone e internet, vai dar início à exploração do ramo Multirriscos Habitação ainda durante o mês de Dezembro, garantiu ao OJE José Pedro Inácio, director-geral da companhia. Vender seguros multirriscos habitação por telefone e internet será o novo desafio assumido pela companhia ainda antes da viragem da década, numa altura em que a companhia conta já com 60 mil clientes no ramo automóvel. O perfil de cliente para o novo ramo manter-se-á inalterado, tendo a Logo definido que o seu segmento-alvo está concentrado nos grandes centros urbanos, tem idades compreendidas entre os 25 e os 45 anos e grande facilidade no acesso a novas tecnologias. Prestes a completar dois anos de actividade (nasceu a 14 de Janeiro de 2008), a Logo anuncia o início da exploração de um novo ramo Não Vida numa altura em que antecipa em […]

     
 
 
 

Comentários recentes