• Crédito à habitação bateu no fundo

    A culpa da falta de poder de compra dos portugueses é imputada à crise, mas a verdade não poderia estar mais longe. A real justificação é o receio dos investidores que se recusam a financiar a economia de um país (desgovernado) que em cinco anos duplicou o endividamento e há várias décadas vive com um nível de vida bastante acima daquilo que produz. Não é fácil aceitar os factos. Porém, o momento actual exige que se enfrentem os erros gravíssimos cometidos pelos sucessivos governos e os dirigentes do sector económico-financeiro no mais curto espaço de tempo possível ou o recuo do progresso da nação será inevitável e implicará largos anos para voltar ao “estado de coisas” anterior. Esta é a resposta para inverter a situação. É conhecida e basta agora aplicá-la com todos os esforços que lhe estão associados. Falta agora um pulso forte na condução do “barco”. São os […]

     
  • Casas Low Cost

    A crise chegou em todos os sectores da sociedade e o imobiliário é até dos mais afectados. É cada vez mais difícil obter um crédito à habitação e a as casas que estão para arrendar mas cujas condições são muito más. Por isso a solução para muitos podem ser as Casas Low Cost. O projecto é da equipa do Plano B, empresa criada em 2006 e que pretende dar um novo impulso à reabilitação da baixa do Porto. Trabalhar com marcas portuguesas e sensibilizar investidores e proprietários para recuperar habitações «a preços realistas» são algumas das metas. Apartamentos T0 e T1, mobilados e equipados, a partir de 300 euros mensais (água e luz incluídas) são as ofertas que o «LowCostHouses» tem em mente já para 2011, revelou à Lusa Filipe Teixeira, arquitecto e um dos proprietários do Plano B. O objectivo é recuperar «prédios inteiros», disponibilizando «90 por cento para […]

     
  • Bolsa de Permutas REMAX

    A RE/MAX disponibiliza várias soluções que podem permitir alternativas à compra de casa tradicional. Não precisa de vender a sua casa para mudar para uma casa nova. Se colocar a sua casa na “Bolsa de Permutas RE/MAX”, eventualmente terá a oportunidade de trocar a sua casa com milhares de clientes que procuram o mesmo. A Bolsa de Permutas RE/MAX é um segundo canal de venda onde poderá comercializar o seu imóvel sem impedir o processo “normal” de venda. São várias as vantagens para o cliente de um serviço deste tipo: 1. Multiplica a possibilidade de permutar o seu imóvel. Na Bolsa de Permutas RE/MAX terá milhares de clientes potencialmente podem permutar consigo. 2. Resolve o problema de ter que vender primeiro a sua casa. Mais segurança, tranquilidade e menos dúvidas pois a permuta é um processo simples. 3. Poupança nos impostos: o IMT a pagar será só pelas diferenças de […]

     
  • ERA Imobiliária lança iniciativa CASA ABERTA

    A Era Imobiliária lançou a iniciativa a “Casa aberta ERA”, uma acção de dimensão nacional que ultrapassa o meio milhão de euros de investimento e que irá permitir a visita de potenciais compradores a imóveis previamente avaliados por uma instituição bancária. A mediadora afirma que os “imóveis foram criteriosamente seleccionados e constituem oportunidades únicas de compra não só por deterem uma excelente relação qualidade/preço, mas também por isentarem o cliente comprador do custo da avaliação do imóvel”. Quem pretende comprar casa poderá assim visitar os imóveis, em horário alargado e aos fins-de-semana, sem qualquer marcação prévia ou compromisso, beneficiando de uma avaliação bancária gratuita já efectuada, que irá facilitar todo o processo de decisão e compra. Todos os potenciais compradores poderão regularmente consultar o site da ERA e ficar a saber onde e quando se realizará o próximo “Casa aberta ERA” bastando, para o efeito, seleccionar o distrito, concelho ou […]

     
  • ERA lança Loja +

    A ERA Portugal vai lançar a Loja+, um novo conceito de agência que visa reforçar a presença da rede imobiliária em concelhos mais pequenos e com menor expressão habitacional, onde tradicionalmente as agências imobiliárias não estão presentes. Estas lojas representam um nível mais baixo de investimento em comparação com as lojas tradicionais e, segundo comunicado da ERA, “trará novas oportunidades de emprego, com a criação de postos de trabalho em zonas do país onde a oferta é menor”.

     
 
 
 

Comentários recentes